Notícias

14.10.2020

Café: Nova York abre com estabilidade e Londres volta a subir nesta 4ª feira

O mercado futuro do café arábica abriu o pregão desta quarta-feira (14) com variações técnicas na Bolsa de Nova York (ICE Future US). O mercado anda de lado após encerrar a última sessão com valorização acima de 100 pontos no exterior. 

Por volta das 08h57 (horário de Brasília), dezembro/20 tinha queda de 15 pontos, valendo 109,95 cents/lbp, março/21 tinha queda de 10 pontos, negociado por 112,50 cents/lbp, maio/21 tinha baixa de 20 pontos, negociado por 113,90 cents/lbp e julho/21 registrava queda de 15 pontos, valendo 115,40 cents/lbp.

De acordo com análise do site internacional Barchart, as altas no último pregão foram limitadas pelos dados das exportações brasileiras, divulgados pelo Cecafé. Segundo os dados, o Brasil bateu recorde de exportação para um mês em setembro, embarcando  3,8 milhões de sacas de 60 quilos, considerando a soma de café verde, solúvel e torrado & moído. 

Durante o final de semana prolongado algumas chuvas pontuais foram registradas em Minas Gerais. "A situação de nossos cafezais é a cada dia mais preocupante. Continuamos recebendo diariamente relatos de cafeicultores das mais importantes regiões produtoras dando como certo perdas grandes para a próxima safra 2021/2022", destacou o analista Eduardo Carvalhaes. 

Após várias sessões de estabilidade, o mercado futuro do café conilon iniciou o pregão com valorização para os principais contratos na Bolsa de Londres. Novembro/20 tinha alta de US$ 15 por tonelada, valendo US$ 1238, janeiro/21 tinha alta de US$ 14 por tonelada, negociado por US$ 1264, março/21 tinha alta de US$ 13 por tonelada, valendo US$ 1276 e maio/21 tinha valorização de US$ 11 por tonelada, valendo US$ 1290.

https://bit.ly/37eYHHW

Fonte: Noticias Agricolas

© 2020 Sementes Gaúcha - Todos os direitos reservados.